Assessoria de Comunicação - para além da imprensa

27/02/2019

A comunicação é um fenômeno inerente a todos os seres vivos - das bactérias a nós. E para os humanos ela atinge seu ápice, se complexificando de diversas maneiras. Calma, isso não é uma tese de conclusão de curso. Para além da comunicação, estamos interessados na boa comunicação.

Toda empresa, seja ela uma loja, indústria ou pessoa, precisa dialogar com diversos públicos. Dentre eles estão os essenciais para seu negócio, como consumidores diretos, seus trabalhadores e fornecedores. Existem também os públicos não essenciais, nomeados assim por não serem decisivos na vida da empresa, como consumidores indiretos e empresas de outro ramo.

Não importa a mídia, a comunicação precisa ser boa
A boa comunicação de uma empresa deve entender e articular todos esses públicos em diferentes níveis e sempre de forma clara. Neste ponto, existe um público específico que merece muita atenção: a imprensa. Seja nas mídias tradicionais, ditas as revistas, jornais, televisão e rádio, ou nas digitais através dos sites, blogs e portais especializados e não especializados, existe um esforço comunicacional por parte da empresa em se posicionar.

Não é possível mais, como há alguns anos, estar alheio às questões políticas e sociais. Para além, é um erro estratégico fugir de afirmar um conceito sobre isso ou aquilo. Estamos na era da informação. Todos falam. Isso não deve ser novidade para ninguém. Há de se ter, entretanto, sabedoria para escolher o que comunicar, bem como o momento correto e a melhor maneira. Nem mais, nem menos.

Atenção especial para a imprensa
Os assessores de imprensa formam o grupo específico dentro da assessoria de comunicação que vai se relacionar diretamente com os jornais, revistas e também suas representações online. Cabe a esses jornalistas dentro da empresa manter bom contato com os jornalistas do outro lado, os da redação de imprensa, com a finalidade de divulgar lançamentos, estreias, ações e principalmente colocar a empresa como confiável.

Para a maioria das empresas é possível se colocar não só como opinião na sociedade, mas também como fonte de informação. Os assessores de imprensa devem, para tal, aperfeiçoar a comunicação dos membros da empresa para que formulem artigos e sejam capazes de comentar assuntos relevantes para a imprensa de determinada área.

Pegando um escritório de advocacia como exemplo, é possível determinar que seus assessores de imprensa devem preparar os advogados para comentar assuntos pertinentes das suas áreas. Assim, quando a imprensa solicitar uma opinião especializada, a empresa estará apta para colaborar.

Temos, portanto, a assessoria de imprensa como parte integrante da assessoria de comunicação. Não são departamentos semelhantes e nem equiparados, mas sim o primeiro integra o segundo, ainda que ambas possam ser exercidas pela mesma equipe.

Abrangendo o leque comunicacional, a assessoria de comunicação pode integrar profissionais de marketing, publicidade e propaganda e relações públicas. Isto porque a comunicação geral deve ser feita pensando em todos aqueles públicos citados acima, com comunicados internos para funcionários, peças publicitárias focadas em seus públicos e posicionamento estratégico considerando concorrentes e tendências do mercado.

São relações diferentes que seguem os mesmo preceitos; precisão, agilidade e confiabilidade.

A área de comunicação de uma empresa está sempre recebendo desafios e descobrindo novas soluções. Por aqui você ficará sabendo mais sobre o tema em conteúdos futuros. Comente e compartilhe!