Seguidores comprados - onde se posta gatinhos não se compra lebre

04/03/2019

10k followers. Dez mil seguidores na sua conta do Instagram. Sem esforço e de forma rápida, topa? Nós da Meios não topamos. A ideia é tentadora e enche os olhos da maioria, porém é a armadilha que impede o crescimento do seu negócio.

Qual a sua intenção ao comprar seguidores? É para agradar o ego ao ver uma conta com grandes números? Ou você quer ser bem-visto por potenciais clientes e patrocinadores?

Existem diversos sites e aplicativos para a compra de seguidores, sejam eles perfis reais ou robôs - os bots. Ao entrar em um perfil de um influencer a atenção é logo direcionada para os milhares de seguidores. No entanto, é preciso observar profundamente outras métricas de maior relevância para redes sociais - comentários e curtidas, por exemplo, são a base do engajamento no Instagram.

Inclusive, esta é a principal condição para uma marca ou pessoa ser escolhida para parceria ou patrocínio.

Entenda porque comprar seguidores é a lebre das estratégias para crescer no Instagram:

1 - You've got a bad reputation

A quantidade de seguidores é um item importante numa primeira abordagem que vise a publicidade através de parceria ou patrocínio. No entanto, as empresas verificam se o engajamento está de acordo com o número de followers. Não estando, o que acontece tendo seguidores comprados, o perfil é riscado da lista amiga.

Seguidores mais atentos também identificarão a falcatrua, levando a unfollows e também perda de credibilidade do perfil. Isso dificulta todo o processo de adesão e conversão de clientes, podendo inclusive acabar com o negócio em caso de exposição da compra de seguidores.

2 - Fake can't engage

O engajamento é o que faz um perfil ser visto no Instagram. A compra de seguidores não contribui para aumentar esta métrica e sim a diminui. Isto porque o número de curtidas/comentários será percentualmente menor a medida que os seguidores ociosos adquiridos crescerem.

É melhor comunicar para um grupo e ser bem entendido, do que gritar para uma multidão distraída.

Este teste da Hootsuite comprova a falta engajamento de seguidores comprados. A pesquisa contratou um serviço de bot que prometia 1.000 seguidores "de qualidade" por $9,95 dólares. Após duas horas, a conta atingiu 412 seguidores. No entanto, ao postar uma foto, nenhuma dessas pessoas curtiu ou comentou. O perfil cresceu para 1 mil seguidores no dia seguinte e continuou sem nenhuma interação com a publicação.

3 - Bot não dá dinheiro, nem mesmo em bitcoin

Sabendo que robôs não vão adquirir o produto e sequer produzem engajamento, a justificativa de comprá-los para dar um boost no perfil, fazendo dele visível para clientes reais é outra lebre. Na prática, o roteiro que gera visibilidade, transformada em seguidores e por fim em compradores é escrito pelo conteúdo que vai impulsionar as métricas.

A AdEspresso fez um experimento para avaliar o aumento de seguidores relacionado ao crescimento nas vendas. O número de followers cresceu através de compra em um perfil já existente de uma loja online vinculada ao Instagram. Anteriormente, a Not Your Girl Shop havia somente utilizado o marketing orgânico - sem bot e com pessoas reais. 
A pesquisa concluiu que não houve modificação no número de vendas por conta de um "k" a mais na quantidade de seguidores.

4 - Coitado desse social media

Se tudo o que já falamos ainda não te convenceu, pense nas pessoas que estudam as métricas do perfil para entender melhor o público e planejar estratégias que alavanquem o perfil: o profissional de mídias sociais.

Em uma loja online, por exemplo, que tenha comprado seguidores antes de ser gerenciada por um social media, como separar os bots dos perfis compradores?

As métricas da página precisam surgir de pessoas reais para que o administrador do perfil não se guie por informações enganosas, que não traduzem seu público. Engajamento orgânico é tudo, um perfil que siga este modelo de interação tem muito mais chances de ser visto e seguido no Instagram, mesmo com menos de mil seguidores.

5 - Seja legal e não corra riscos

Por fim, mas nada menos importante, comprar seguidores quebra os Termos de Uso do Instagram, que proíbe práticas prejudiciais ao bom relacionamento dentro da rede, como contas fakes e seguidores que não queiram ver determinado perfil.

O algoritmo do Instagram faz constantes rondas para excluir perfis bot. Por isso, contas que compram seguidores também se tornam alvo, uma vez que alimentam essa "indústria". Com isso, o dinheiro gasto em comprar seguidores - que poderia ser usado em medidas legais de conteúdo, não simboliza nem mesmo crescimento do número de seguidores, uma vez que esses perfis serão excluídos.

Além disso, comprar seguidores coloca o perfil em risco. Isto porque colocar o perfil a disposição dos sites e aplicativos que prometem seguidores, abre os dados da conta. As ameaças não são somente spam e vírus, pois a maioria das contas de Instagram é vinculada ao Facebook, que guarda dados pessoais importantes.

Agora que você entendeu os motivos para não comprar seguidores, pense no Instagram como a vida real. Dinheiro não compra amigos e nem clientes, crescer uma rede social exige dedicação e tempo. Aja com identidade e responsabilidade, de preferência aliado à profissionais como nós da Meios.